Imigração: a chave para um debate sensato

Share

A imigração está mudando a fisionomia de nossa sociedade. Enriquece sua cultura e dinamiza sua economia. Contudo, a sociedade, e nomeadamente, a política não entregam uma resposta que estiver à altura de tais contribuições. Um atávico racismo, uma extemporânea legislação e deficientes políticas sociais aparecem entre as dívidas arrastadas. Destes tópicos trata o seguinte dossiê.

A imigração no Chile não é novidade nem uma exceção na região latino-americana. Jorge Martínez, especialista em migrações da Cepal, situa o fenômeno neste contexto e providencia as que ele considera são coordenadas básicas para sustentar um debate edificante. A socióloga e acadêmica da Faculdade de Ciências Sociais, María Emilia Tijoux, por sua vez, dialoga com a jornalista e acadêmica Ximena Póo sobre os antecedentes da xenofobia no Chile e os recursos intelectuais para combatê-la.

Quatro colunistas aprofundam nos aspectos específicos do debate. Tatian Albuja,  a partir do mundo das próprias organizações de imigrantes, resume os princípios que deveriam animar uma governança democrática das migrações. A jornalista Beatriz Sánchez reflete sobre a responsabilidade da mídia no estabelecimento dos termos sob os quais acontece o debate público. Eduardo Thayer, do Conselho Consultivo Nacional de Migrações, trata os desafios enfrentados pelo Estado para uma melhora na legislação e nas políticas públicas vigentes. Claudia Zapata, finalmente, critica a ideologia conforme a qual os direitos do imigrante são associados não com sua condição de pessoa, mas com sua conduta.

Related Posts